sexta-feira, 18 de março de 2011

Desejo uma vida melhor

Contos da Nanie é uma coluna do blog Nanie's World! Sempre que a Nanie tiver contos novos, irá postá-los nessa coluna, que sairá às sextas-feiras!
Sua opinião é muito importante! Diga o que você achou das histórias, sua opinião é muito importante para mim!
A culpa dessa coluna existir no blog é da @vanbosso que insistiu muito para que eu postasse os meus contos!

Desejo um vida melhor

Lua era uma garota em fuga. Filha bastarda de um rei tirano, ela tinha sido criada pela madrasta. Entretanto, há alguns dias a madrasta tinha levado-a para um passeio e, enquanto elas caminhavam, tinha tentado matar a garota com uma paulada na cabeça. Lua conseguira desviar-se e saiu correndo em direção à floresta sob os gritos da mulher maldosa.
- Imbecil, bastarda, cobra, retardada, volte aqui que eu a matarei, sua garota ignóbil e inútil.
Parte das palavras eram verdadeiras, embora isso não fizesse com que fossem menos dolorosas. E para fugir da morte certa, ela correu, correu, correu até não aguentar mais. E no momento em que já desistia de correr pela sua vida, chegou em uma casinha perto do rio - toda de madeira, com o telhado pintado de vermelho e portas grandes pintadas de azul - era um lugar que parecia acolhedor. E por não ter outra escolha, Lua foi bater na porta dessa casa colorida.
Um velhinho atendeu a porta:
- Querida criança, o que faz no meu bar? Não sabe que esse é um local que só abre a noite e atende apenas homens?
- Senhor, eu quase fui morta pela minha madrasta enquanto passeávamos. Estou exausta, com fome e não tenho para onde ir. Não poderia o senhor dar-me alguma ajuda? - perguntou a desesperada Lua.
- Sou muito pobre. Mas faz três dias que a minha ajudante foi-se embora. Então, se você quiser trabalhar para mim, eu lhe darei cama e comida em troca de seu trabalho no meu bar.
- É tudo o que quero, senhor.
E assim, Lua começa a trabalhar no bar do idoso. Ela pensa que poderá ser feliz, mesmo trabalhando arduamente naquele lugar. Mas não sabia que além de servir os fregueses e limpar o lugar, ela também seria meretriz dos homens que lá fossem e do proprietário do bar. E Lua viu-se vivendo uma vida infeliz ao lado do homem que abusava dela todas as noites. Ela queria fugir e sonhava com isso todas as noites, mas não tinha a chave da porta - estava sempre trancada dentro do quarto, que não tinha janelas, durante o dia e no bar, sob os olhares atentos do velho que ela pensara ser bondoso, durante a noite.
E assim, dia após dia, Lua sonhava com a liberdade, com príncipes que viriam salvá-la em seus cavalos brancos e com uma vida de felicidade.
E eis que um dia, enquanto costurava as camisas rasgadas do velho senhorio em seu quarto, surge uma fada madrinha para Lua:
- Querida Lua, vejo que se encontra em dificuldades. Estou aqui para ajudá-la. O que deseja?
- Quero apenas sair daqui, fada querida. Pode ajudar-me?
- Seu desejo é uma ordem.
E assim, a fada abre um buraco na parece do quarto de Lua, que corre amedrontada do lugar - indo em direção a tão sonhada liberdade.
Lua anda dias e mais dias, se alimentando apenas das frutas que consegue encontrar até chegar em uma cidade. Mas quando lá chega, nada há de príncipes ou pessoas bondosas. Todos são ríspidos com ela e ninguém oferece ajuda ou emprego para a pobre coitada.
E depois de muito sonhar e de muito tentar, Lua termina como uma das garotas do Cabaré da Luz, o lugar mais visitado da cidade onde fora parar. Ela sonhara com uma vida de felicidades e liberdade, mas era isso que o destino tinha reservado para ela. Príncipes continuariam em seus sonhos e a vida que ela levava com o velho senhor na casa colorida agora parecia muito melhor diante de seus olhos.

ATUALIZAÇÃO:
Se você, como eu, não é muito fã de um final triste e como a Vanessa (que deixou o primeiro comentário no post) ficou torcendo por um príncipe encantado: leia o livro Amor de Redenção (clique aqui para ver a minha resenha) e acredite que tudo pode mudar!

18 comentários:

  1. Ai coitada da Lua! Um príncipe bem que poderia vir ao seu resgate! Gostei do conto Nanie... infelizmente nem sempre os finais são felizes!

    ResponderExcluir
  2. Vanessa, escrevi esse conto antes de ler o livro Amor de Redenção! Ele é a prova de que essa história ainda pode ter um final feliz =)

    ResponderExcluir
  3. Tadinha da Lua!! ... qnto sofrimento a coitada passa hein.. e depois mais um pouco de sofrimento... mas nem sempre a vida é um conto de fadas..

    Parabens pelo conto Nanie! ^^
    bj

    ResponderExcluir
  4. Oi Nanie!
    Que triste! rsrs
    Mas é bom nunca deixar de sonhar. Não é?
    Parabéns pelo conto.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Tyele, tadinha mesmo... não gosto de histórias com finais tristes...


    Hérida Ruyz, fico feliz que tenha gostado do conto =)

    ResponderExcluir
  6. Adorei apesar de ser triste...

    http://conversandocomdragoes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Kate, fico muito feliz que tenha gostado.

    ResponderExcluir
  8. Eu também não gosto de finais tristes ;)
    Por isso quero tanto ler Amor de Redenção, achei a estória tão linda *-*

    Mas o conto é bem legal, você escreve muito bem Nanie!
    Quero o próximo, por favor, com um final muitooo feliz, hein?
    \o/

    Bjus.

    ResponderExcluir
  9. Real demais para meu gosto, mas ficou muito bom.
    Apesar dos pesares ainda acredito em príncipes encantados e finais felizes. Só falta encontrar o meu.. hihi.

    ResponderExcluir
  10. MoniqueMar, acredite sempre em príncipes encantados!!! Essa história acabou triste, mas quem disse que chegou ao final, certo?!
    (não que eu tenha escrito mais alguma coisa... mas Lua não morreu - tem mais vida esperando por ela!)

    ResponderExcluir
  11. Nanie, quando Lua estava indo para o bar, comecei a pensar na história de João e Maria. :) Tadinha da Lua. Esse conto mostra que muitas vezes que o que sonhamos, não se realizam. E isso é muito triste. :( Estarei esperando pelo próximo, Nanie. Parabéns!
    Beijos ;*

    Ana Carolina
    http://booksinmy-life.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Nossa amiga, tadinha da menina, ninguém merece um destino assim!
    Você é má igual a mim, kkk
    Mas vamos admitir, nem sempre a vida é regada com vinhos, às vezes tomamos vinagre!
    Gostei do conto!

    ResponderExcluir
  13. Ana Carolina, um desejo que não se realiza é uma das coisas mais tristes... o que me deixa mais feliz é que gosto de pensar que a história dela ainda não terminou ^^


    Leninha, a vida nem sempre é bela mesmo... e é muito triste pensar nesse lado ruim >.<

    ResponderExcluir
  14. Mais uma vez, a senhora me deixa com mais vontade de ler um livro...rsrs...já não bastava a resenha do mesmo, posta o conto e faz merchand..rsrsrs...
    Vou ter que ler. :)

    ResponderExcluir
  15. deiare, que bom que gostou do conto =) Esse livro é muito bom - definitivamente é uma leitura recomendada!

    ResponderExcluir
  16. hahah O povo sempre quer um conto de fadas... tb queria um principe! rsrsr
    Mas na vida não existe principe! Quem sabe ainda ela não é feliz (a não ser q ela tenha morrido =/)... a esperança é última que morre! =D

    Adorei!

    bjuss

    ResponderExcluir
  17. Beli, quem não que um príncipe?! Eu sou uma romântica que pensa que todos irão encontrá-lo um dia =)

    ResponderExcluir

Bem-vindo ao Nanie's World. Ler seu comentário é a parte mais bacana de ter um blog!
Leia os Termos de Uso e não insira links nos seus comentários!
Fale, fale, fale! Respondo sempre :)

 
♥ ♥ ♥
Nanie's World © Copyright 2013.
Layout do blog por Nanie Dias - uma modificação da base gratuita Gabi Melo
A reprodução desse template é proibida!
♥ ♥ ♥